Reuniao Interreligiosa e Diretos Humanos

Apoio e reivindicações marcam reunião do CRDHDR em Brasília

Realizada neste último dia 13 de novembro, no
Auditório Tom Jobim do Templo da Boa Vontade, a reunião de lançamento
do Centro de Promoção e Defesa dos Direitos Humanos para a Diversidade
Religiosa – CRDHDR, contou com presenças de religiosos, dirigentes e
representações de diversos segmentos e expressões de fé, além de
representantes de órgãos públicos vinculados a defesa dos direitos
humanos e de parlamentares, que demonstraram apoio à proposta e ao
mesmo tempo trouxeram sugestões e reivindicações.

O evento foi aberto com a composição de uma mesa com  as presenças de 
Ulisses Riedel (Presidente da União Planetária – UP), Roberto Costa
(Representando o Subsecretário Nacional de Direitos Humanos, Dr. Perly
Cipriano – Secretaria Especial dos Direitos Humanos da Presidência da
República) e Elianildo Nascimento (Técnico de Execução do CRDHDR).

Riedel (UP), em sua fala destacou entre outros pontos, a necessidade de
se trabalhar pela construção da fraternidade entre as religiões, como
um dos mecanismos para se fortalecerem os laços e a unidade, o que
contribuiria  assim para a diminuição de práticas preconceituosas ainda
percebidas.

Por sua vez, Roberto
Araújo (SEDH), elencou em suas colocações a dimensão do que está sendo
trabalhado em nível nacional pela SEDH, no tocante a defesa dos
direitos e a promoção dos direitos humanos com relação à liberdade de
crença, reconhecendo os avanços e limitações e ao mesmo tempo,
lembrando que esta é uma construção ainda nova dentro das hostes
públicas, que perpassa também pelo aprimoramento ao atendimento as
demandas por parte das instituições do Estado.

Pelo CRDHDR, Elianildo Nascimento, destacou alguns pontos relativos às
legislações existentes no país que buscam garantir os direitos desta
ordem, a partir da Constituição Federal e diversas leis, lembrando
ainda que o Brasil enquanto signatário de convenções e documentos
internacionais relativos aos DHs, tem que estar atento a esta esfera de
direitos, devendo buscar avançar em políticas públicas nesta área.

A participação de religiosos, movimentos, e organismos institucionais,
trouxe contribuições importantes manifestadas através de sugestões como:

  • Que haja por parte dos governos a orientação de que os espaços públicos
    não sejam utilizados para reuniões de práticas religiosas, já que onde 
    tais situações ocorrem, privilegiam apenas alguns segmentos em
    detrimentos de tantos outros, bem com que também fossem abolidos os
    símbolos religiosos destes espaços;
  • Que haja a sensibilidade das esferas de governo, no sentido de que em
    havendo a promoção de atividades que envolvam cerimônias com a
    participação de religiosos, não hajam exclusões;
  • Que possamos começar a sensibilizar de alguma maneira as religiões de
    conversão; que devem ter seus direitos garantidos; no tocante a
    limites  para os quais devem ser observados afim de que o proselitismo
    religioso não avance no desrespeito a religiões e tradições como vemos
    em muitos espaços atualmente.
  • Que o acesso religioso à hospitais, capelas de aeroportos e presídios,
    por exemplo, seja democratizado, pois somente algumas confissões são
    permitidas prestarem atendimento religioso em detrimento de diversas
    outras que sequer podem se identificar como tal;
  • Que haja uma interlocução com o Conselho Nacional de Procuradores
    Gerais, para se discutirem as questões relativas aos direitos em
    questão, afim de que o aparato público possa avançar no atendimento as
    demandas.

Puderam
participar presencialmente religiosos Bahái´s, Espíritas, da Umbanda,
do Candomblé, da Oomoto, do Santo Daime, da União do Vegetal, Hare
Krishnas, Wicca, Rev Christian Lepelletier representou a Igreja da Unificação, a Associação das Famílias e a Universal Peace
Federation, Budistas,  Religião de Deus,
entre outras e de organizações  e movimentos como a Unipaz, Organização
Brama Kumaris, CONUB – Conselho Nacional da Umbanda no Brasil, FOAFRO –
Fórum Afro do DF e Entorno, além de organismos como o Fórm Nacional de Ensino
Religioso, NUDIN – Secretaria de Ação Social do GDF e representantes do
Deputado Raimundo Ribeiro – CLDF, entre outras presenças.

Texto: Elianildo Nascimento (CRDHDR/Coord.URI Brasília)
Fotos: Jorge André (União Planetária)

Anúncios
Esse post foi publicado em Religião. Bookmark o link permanente.

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s