A Associação Interreligiosa Internacional para a Paz Mundial reprovada do ConPaz

 

Prezad@s Conselheir@s e Colaborador@s!

 

Seguindo a reunião realizada dia 14/02 e a Plenária do dia 21/02 queria lembrar a todos o seguinte:

que A lista preliminar de organizações conpaz para a gestão 2005-2007 do dia 10/11/2005 tinha 28 Organizações confirmadas incluindo a N°21 B´Nai B´rith e a N°22 a Associação Inter-religiosa Internacional para a Paz Mundial, estas duas sendo organizações colaboradoras tinham prioridade, mediante deliberação do Plenário, para compor a nova gestão.

 

Na reunião do 14/02 os seguintes participantes:

 

Carlos Dutra / CONDEPE; Célia Palma / AFALESP; Douglas Paes Aragão / SOMA Comunicação; Eduardo Chohfe / Ordem Ramakrishna Vedanta Asharama; Elisabete Santana / SOMA Comunicação; Lourdes Alves de Souza / SENAC; Lúcia Benfatti / Comitê Paulista para a Década da Cultura de Paz; Malu Gandra / CEPAM; Márcia Pinho / INTECAB; Marly Pedra / Instituto Roerich; Maurílio Maldonado / ILP; Paulo Santos / Instituto Roerich; Toninho Macedo / Abaçaí; Victor Leon Ades / Redepaz; Vivian Maria / Abaçaí; Ute Craemer / Associação Monte Azul; Deputado Hamilton Pereira.

 

Aprovaram 35 organizações incluindo a N°21 B´Nai B´rith, mas a N°22 a Associação Inter-religiosa Internacional para a Paz Mundial (AIIPM) foi reprovada da vaga de Conselheira devendo continuar com Colaboradora.

 

Na reunião do 21/02 eu tentei entender e questionei a razão que justifica a exclusão da organização da AIIPM, resumindo a resposta que foi colocada é devido o fato que o fundador da AIIPM é o Rev. Moon, que é conhecido através dos falsos rumores, disseminadas através da mídia, prejudicando a imagem e o trabalho das organizações que ele fundou em prol da construção de um mundo de Paz.

 

O Rev Moon foi vitima de discriminação e intolerância desde que ele começou sua missão e então fundo um Novo Movimento Religioso e varias organizações todas trabalhando para promover uma Cultura de Paz, sendo uma nova religião minoritária caricaturada, discriminada na mídia, também nós seguidores sofremos intolerância, discriminações e violação de direitos.

 

Eu lamento que os Conselheiros tomaram a decisão de reprovar a AIIPM, influenciados pelos preconceitos e rumores negativas veiculados na imprensa, colaborando com a discriminação em razão de credo religioso, não se admite tratamento diferente em função da crença ou religião, a lei determina a igualdade de todas as religiões, isto é uma violação de diretos que ofende a dignidade do fundador e dos seguidores.

 

Eu agradeço o Conselheiro Paulo Celso que teve a coragem de questionar esta decisão injusta e de recomendar a AIIPM a ficar na vaga de Conselheira, estou orando para que todos os Conselheiros e Colaboradores continuando e os novos chegando possam refletir mais uma vez como respeitar a diversidade religiosa e os diretos humanos.

 

“Ninguém nasce odiando outra pessoa pela cor de sua pele, por sua origem ou ainda por sua religião. Para odiar, as pessoas precisam aprender a odiar, podem ser ensinadas a amar.” (Nelson Mandela)

 

Eu peço desculpe, para qualquer erros de minha parte, estou pronto para me corrigir e mudar a Organização que eu represento na direção da Cultura de Paz Universal para todos sem exclusão, continuando a disposição para esclarecer qualquer dúvida.

 

Christian Lepelletier

Colaborador ConPaz

http://www.al.sp.gov.br/portal/site/alesp/menuitem.b7a457b790929bbd176679cd560041ca/

 

 

Anúncios
Esse post foi publicado em Família. Bookmark o link permanente.

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s