Fw: Dia de vergonha para São Paulo e o Brasil

Esta Carta causou polemica usando a palavra vergonha, foi percebido com se estou ferindo os gays. Para todo respeito e o amor que eu tenho para todos os seres humanos, eu não concordo com o comportamento que está fora do ponto de vista do Criador, então a intenção desta mensagem é de lembrar que a instituição da família é a vontade a mais preciosa de Deus para todo a humanidade, não tem outro maneira de receber e dar o Amor Verdadeiro fonte de Cultura de Paz.
 
 
Sent: Sunday, May 29, 2005 7:34 PM
Subject: Dia de vergonha para São Paulo e o Brasil
Caros amigos da Comissão Inter-Religiosa e demais membros do ConPAZ – Conselho Parlamentar pela Cultura de Paz da Assembléia Legislativa do Estado de São Paulo.
 
Seguindo o assunto dos "valores da família" levantado por nossa irmã Iya Sandra duas vezes na ultima reunião plenária do Conpaz 19/05 e sábado 28/05 na reunião inter-religiosa no terreiro do Pai Francelino.
 
Concordo plenamento sobre a importância deste assunto, sendo hoje o "dia de vergonha" (Parada Gay) para São Paulo, o Brasil e para todos que acreditam que:
 
Somos criados homem e mulher por Deus Pai e Mãe de toda a humanidade e que a melhor forma de viver em harmonia e construir uma cultura de Paz é de viver de acordo como o Desígnio do Criador ou seja:
 
O relacionamento ideal entre um homem e uma mulher, está incluído no compromisso fiel do Casamento, que se tornam esposo e esposa, imagem e semelhança de Deus, fonte de Amor e Paz, multiplicando bons filhos.
 
A união de um homem e uma mulher para construir uma família é praticada desde o início da história para todas as culturas e todas as religiões e é reconhecida com valor universal.
 
Queria chamar a atenção de todos os responsáveis religiosos e dos demais interessados de colocar este assunto na pauta na próxima reunião, não podemos omitir de agir e de proteger nossos jovens e a sociedade que sofrem das conseqüências da imoralidade e da decadência da família.
 
Podemos estudar a possibilidade de transformar a "Marcha por Jesus" do dia do Corpus Cristi em uma "Marcha para a Família" reunindo todos os defensors dos valores da família, começando pelos católicos e todas as outras religiões. Promover o Dia Nacional anual da família….etc…
 
Deus, Jesus, Moíses, Maomé, Buda, Kardec e as entidades afro-brasileiras, …e todos os fundadores de religião e todos nós somos mais felizes quando estamos todos reunidos como uma grande família de toda a humanidade. Uma Marcha para Jesus do povo evangélico, uma missa católica de Corpus Cristi ou uma Campanha da Fraternidade de algumas denominações não têm poder suficiente ou impacto de persuasão.
 
Para vencer a violência, a pobreza, e outros problemas da sociedade, conseqüências da imoralidade e da falta de amor no lar, temos que reunir todos os representantes das religiões, definir as prioridades juntos, uma delas é o assunto da família, un Conselho Inter-religioso representando todas as religiões com certeza pode abrir espaço na "mídia responsável" e conseguir apoiar os deputados a fazer leis em prol da Cultura de Paz.
 
Por favor, orem, meditem e compartilhem suas opiniões.
Que Deus ilumine a todos.
 
Christian Lepelletier
Conselho Inter-religioso Internacional para a Paz
 
 
 
Anúncios
Esse post foi publicado em Família. Bookmark o link permanente.

15 respostas para Fw: Dia de vergonha para São Paulo e o Brasil

  1. Christian disse:

    From: Ute Craemer To: Christian Lepelletier Sent: Monday, May 30, 2005 10:39 AMSubject: Re: Dia de vergonha para São Paulo e o BrasilBom dia, fiquei muito feliz em ter passado este feriadao em Sao paulo tendo tido assim a convivencia com voces. A respeito do assunto da familia parecisamos ser cautoloso e sem preconceito e assim merece um estudo aprofundado. Ute Craemer solteirona!!!!!!!!!!!!!!!!!com centenas de criancas no meu coraçao !!!!!

  2. Christian disse:

    Fw: Comentário de Edgar Lagus sobre o Dia de vergonha para São Paulo e o Brasil Sent: Monday, May 30, 2005 2:05 PMSubject: Dia de vergonha para São Paulo e o BrasilChristian, Conforme conversamos, acho importante bastante serenidade na analise deste assunto, não quer dizer que reprovo ou aprovo.Quando nossos sábios codificarão nossas religiões com certeza este assunto não existia, ou não foi considerado.Portanto é perigoso condena-lo ou absolve-lo sem uma profunda reflexão do assunto.Pôr uma coincidência ontem acabei passando pela Paulista +/- 20:30 Hs, e a maioria das pessoas que avistei eram de casais (Homens e Mulheres), havia tb os demais, e crianças. Abraços Edgar Lagus

  3. Christian disse:

    Fw: Clarificaçaõ de Iya Sandra sobre a mensagem "Dia de vergonha" para São Paulo e o Brasil.—– Original Message —– From: Sandra Epega To: Christian Lepelletier Sent: Monday, May 30, 2005 1:16 PMSubject: Re: Dia de vergonha para São Paulo e o BrasilCaro CristianQue Orisa abençõe a todosEm hora nenhuma eu falei, por favor, q a Parada Gay é um dia de vergonha para nósNossa religião é abrangente e acolhe TODOS OS Q DELA PARTICIPAM, independente de raça, etnia, escolha sexual ou profissionalValorizar as famílias não envolve degradar as minorias sexuaisAssim como não gostaria q as religiões afro fossem consideradas religiões homossexuais, por que valorizamos descendencia e filhos, também não gostaria q confundissem valorizar algo importante para a religião com estigmatizar outros tipos de visão de vidaPeço repassar esta explicação a todos que vc fez contato e esperamos estar unidos em uma grande celebração do poder da família, sem o qual NENHUM DE NÓS NASCERIA!!!!!!!!!!!!!abraçosIya Sandra

  4. Christian disse:

    Reposta de Andre Porto sobre o "Dia de vergonha" para São Paulo e o Brasil >>From: "andre" <andre@vivario.org.br>>>Reply-To: MIR-RJ@yahoogrupos.com.br>>To: MIR-RJ@yahoogrupos.com.br>>Subject: Re: [MIR-RJ] Dia de vergonha para São Paulo e o Brasil>>Date: Sun, 29 May 2005 23:30:52 -0300>>>>Caro Christian, Salve>>>>O MIR e a URI são movimentos inclusivos e que defendem a garantia dos>>direitos humanos. Seu preconceito e repúdio ao movimento gay, uma minoria>>perseguida e sofredora de muita discriminação não cabem nesta lista.>>>>Quando o senhor define: "que a melhor forma de viver em harmonia e >>construir>>uma cultura de Paz é de viver de acordo como o Desígnio do Criador ou seja: >>O>>relacionamento ideal entre um homem e uma mulher, está incluído no>>compromisso fiel do casamento, que se tornam esposo e esposa, imagem e>>semelhança de Deus, fonte de Amor e Paz, multiplicando bons filhos", o>>senhor está buscando impor a cosmovisão baseada em sua Tradição. Uma regra>>básica de todos os movimentos inter-religiosos é não impor a sua verdade>>sobre as outras.>>>>É sempre bom lembrar que o Senhor Jesus abraçou Lázaro e Madalena bem como >>a>>todos os excluídos e perseguidos. Jesus ensinou a amor incondicional e a>>tolerância com as diferenças. Então quem somos nós para julgarmos os >>outros?>>>>Conheço muitas pessoas homossexuais e garanto que a maioria colabora de>>forma construtiva e pacífica para a sociedade. Ao mesmo tempo casais>>cristãos como o que está na Casa Branca agora, que rezam todos os dias e>>buscam promover a castidade nos EUA invadem países para roubar suas >>riquezas>>criando guerras sangrentas baseadas em mentiras deslavadas.>>>>Claro que sua defesa passional aos valores cristãos é sincera. Claro que o>>senhor quer o melhor para a sociedade. Porem para construirmos de fato a>>Cultura da Paz tem que caber todo mundo.>>>>Um abraço, andre porto

  5. Christian disse:

    From: Hilda Abrunhosa To: MIR-RJ@yahoogrupos.com.br Sent: Monday, May 30, 2005 6:34 PMSubject: RE: [MIR-RJ] Dia de vergonha para São Paulo e o BrasilOlá ChristianA história se repete: sempre os "bons" achando que podem construir um mundo melhor em cima do que julgam "certo" e combatendo o "errado".Desamor, preconceito, falta de respeito com o direito sagrado a liberdade de pensar, de sentir e da escolha de cada um, tudo em nome da "moral".Em nome da moral e dos bons costumes, ja até tentaram, através de leis (e de verbas públicas), o que seria "curar" nossos irmãos diferentes (ao mesmo tempo tão iguais). Quem sabe um dia conseguem. Aí vamos todos nós, homens tementes à Deus, colocar em praça pública, juntamente com as bruxas, os homossexuais, as prostitutas, ateus, e apedrejá-los, pois não?Protejer os filhos, não seria ama-los e educá-los, para que sempre, sempre respeitem o modo de ser de seu semelhante, e dessa forma serem respeitados?No entanto, muitos já esqueceram que os organizadores da MARCHA PARA JESUS, o casal Hernandes, respondem a processos na justiça, por estelionato.Marcha sim, contra políticos corruptos em total liberdade, outros que se livram da cassação de seus mandatos, usando o nome de Deus. Outros que em nome de pseuda religião, exploram a dor e o sofrimento, amealhando fortunas em paraísos fiscais (ISTOÉ 25/05/05)."Tudo em nome de Deus".AbraçosHilda Abrunhosa

  6. Christian disse:

    Fw:Contribuição de Claudio Miranda sobre Homossexualismo e Tradições Espirituais:Uma contribuição à questão Subject: Fwd: Homossexualismo e Tradições Espirituais:Uma contribuição à questão— Em MIR-RJ@yahoogrupos.com.br, claudiojvmiranda<claudiojvmiranda@i…> escreveu Sex Jun 10, 2005 10:12 pmCaros amigos e amigas,A realização da chamada Parada Gay e as cartas que ela suscitoutrouxe àtona questões polêmicas e complexas que,acredito,vale a penaaprofundar. Éuma realidade que durante muito tempo e ainda hoje religiosos etradiçõesespirituais tem tido atitudes de desrespeito e preconceito emrelação aoshomossexuais. Estes,como filhos de Deus que somos todos, devem serrespeitados,amados e acolhidos. Não devem,portanto,seremperseguidos,desrespeitados e discriminados. Agora,vejam bem.Defender orespeito,a dignidade e a inclusão dos homossexuais é uma coisa.Aceitar ohomossexualismo,sua ideologia e agenda é outra coisa totalmentediferente.Quem procura deliberadamente confundir e misturar estas duas coisadiferentes é um certo radicalismo gay e uma certamentalidade "politicamentecorreta" que autoritáriamente quer fazer com que todos aqueles quediscordamdesta ideologia e agenda sejam tachados depreconceituosos,homofóbicos,intolerantes,etc. Quero dizer quepodemos edevemos esperar e cobrar que as tradições espirituais-assim comotodos-aceitem e respeitem os homossexuais. Mas, por uma questão decoerênciacom seus princípios,valores e cosmovisões, não podemosesperar queelasaceitem o homossexualismo,sua ideologia e agenda. Que ideologia eagendaseria esta? Seria aquela caraterizada basicamente pelos seguintesitens ouetapas:1)caracterização da homossexualidade como normal ounatural;2)defesado casamento gay e sua equiparação com a união entre homem emulher;3)adoçãode crianças por casais gays. Teríamos também um quarto itemou etapadefendido de uma forma ainda discreta por algumas organizaçõesgays:aliberdade para relações sexuais entre adultos e crianças,quedeveriam servistas como normais e saudáveis. É o caso,por ex.,daorganizaçãonorte-americana NAMBLA(North Americam Man-Boy Love Association ouAssociaçãoNorte-Americana para o Amor entre Homens e Meninos).Édesnecessáriodizerque cada item ou etapa desta agenda é preparatório para a etapaseguinte.Mas, independente de concordarmos ou não com esta ideologia eagenda,esperar que a maioria das principais tradições espirituaisconcordemtudoisto significa que elas teriam de rejeitar seus fundamentos,valoresecosmovisões mais centrais. E,vejam bem, não estou me referindoa umaououtra tradição, mas à grande maioria delas,seja do ocidente oudooriente,dopassado ou do presente.(É verdade que,atualmente, existem igrejasquecelebram casamentos gays,aceitam sacerdotes assumidamentegays,etc.Mas,sãoexceções que confirmam a regra). A grande maioria delas,de umaformaou deoutra,explícitamente ou implícitamente(no nívelesotérico),colocaqueDeus(ou a Divindade,a Força Superior,a Deusa,o GrandeEspírito,etc.)possuiuma face masculina e feminina simbolizada,representada oumanifestada,porex.,nas figuras de Adão e Eva(judaísmo e cristianismo),Jesus eMaria(catolicismo),Shiva e Shakti ou Krisna e Radha(hinduísmo),YangeYin(taoísmo),Pai Sol e Mãe Terra(xamanismo),etc. E, numavisão maismísticae esotérica,o aspecto masculino é a Sabedoria e o feminino éo Amor.A Vidaou a Verdade é o resultado(Filho)do casamento entre a Sabedoria eoAmor.Estamos falando do plano espirítual. E como tudo que está emcimaestátambém em baixo, no plano material, estas polaridades básicas esagradas semanifestam na existência do Homem e da Mulher. Igualmente em todaNatureza eCosmos,encontramos a interação criativa entre as energiasmasculinaefeminina,Yang e Yin, ativa e receptiva. Portanto, nesta concepção(que é a damaioria das tradições),sómente a união entre as polaridadesmasculina efeminina é criativa,sagrada e natural. Logo, é perfeitamentecompreensívelque todas as tradições que compartilham desta cosmovisão(amaioria)rejeitemaquela ideologia e agenda gay. Para as tradições,ahomossexualidadeseriaalgo que estaria fora da Ordem Universal,Natural e Espiritual. OTaoísmo,porex.,através da macrobiótica, chega a colocar que ,com uma dietaadequada(mais yang ou mais yin,conforme o caso) seria possívelreverter umquadro de homossexualidade. Em relação ao casamento,logicamente,só auniãoentre homem e mulher seria natural,sagrada e abençoada. Nestalinhadepensamento , a adoção de crianças por gays estaria fora decogitação. Nesteponto, podemos acrescentar que,não somente as tradições, mastambémé apsicologia moderna que enfatiza a necessidade da criança terreferenciaismasculino e feminino para um desenvolvimento psiquico saudável.Éclaro, quenão é suficiente haver uma família heterossexual e religiosaparatudo ficarbem. Isto seria apenas a base.Amor,respeito,harmonia,maturidade,etc.,sãoigualmente indispensáveis.Por tudo isso, considero compreensível que muitos religiosos sesintamchocados com eventos como os da parada gay. Uma parada que, entreoutrascoisas, apresenta uma mentalidade hedonista, exibicionismo sexuale,principalmente, desrespeito à símbolos religiosos(como,porex.,travestisse vestindo de freiras,etc.).Onde estão,nesta hora, aqueles quecombatem adiscriminação religiosa? Ou será que uma minoria,por ter sidodesrespeitada,passa a ter o direito de desrespeitar os outros?É igualmente bomlembrar quemuitos gays se recusam a participar deste tipo de evento emilitância(conforme pode se ver,por ex.,nas entrevistas realizadaspelaFolha de SP no dia da parada).Resumindo, os homossexuais devem ser respeitados,amados eacolhidos,podendodefender sua ideologia e agenda. E as tradições devem ter odireitoderejeitar esta ideologia e agenda-mas não os homossexuais,que fiquebem claroisto- e apresentarem suas cosmovisões próprias sem que com issoseremchamadas de homofóbicas e preconceituosas. Caso contrário,estaremosinvertendo o autoritarismo que, até então,vem atingindo osgays. Oque,aliás,já está acontecendo em várias partes do mundo einclusivenoBrasil,onde,por ex.,pessoas estão sendo processadas unicamente pormanifestarem sua discordãncia de que o homossexualismo serianormalenatural. Na Inglaterra, em 2001, Hery Hamond,um pastor inglês, foibrutalmente agredido por uma gang de homossexuais por carregar umcartazincentivando os gays a se arrependerem. Ele,não os agressores,foicondenadoe multado por incitamento à violência e pertubação da ordempública.Aquelesque o agrediram não sofreram nenhum tipo de condenação! Seráistoquequeremos? Será isto o "politicamente correto"?Finalizando, foi dito,com muita razão, que Jesusabraçou(aceitou)aadulterae outros pecadores. Mas, Jesus não abraçou o adultério e opecado.Em outraspalavras, uma coisa é aceitar e amar os homossexuais. Outra coisaéaceitaro homossexualismo,sua ideologia e agenda.Fim da mensagem encaminhada —

  7. Christian disse:

    Resposta de Gisela para Cláudio sobre Homossexualismo e Tradições Espirituais:Uma contribuição à questão Subject: Fwd: Re: [MIR-RJ] Homossexualismo e Tradições Espirituais:Uma contribuição à questão— Em MIR-RJ@yahoogrupos.com.br, Gisela <caminhodasfolhas@y…>escreveu Sáb Jun 11, 2005 4:01 pmCláudio, primorosa a contribuição, eu a estou encaminhando por aí.Concordo muito com vc, amigo.claudiojvmiranda <claudiojvmiranda@i…> escreveu:Caros amigos eamigas,A realização da chamada Parada Gay e as cartas que ela suscitoutrouxe àtona questões polêmicas e complexas que,acredito,vale a penaaprofundar. É ……. Em outraspalavras, uma coisa é aceitar e amar os homossexuais. Outra coisa éaceitaro homossexualismo,sua ideologia e agenda.

  8. Christian disse:

    From: "claudiojvmiranda" <claudiojvmiranda@i…>To: <MIR-RJ@yahoogrupos.com.br>Sent: Friday, June 10, 2005 10:12 PMSubject: [MIR-RJ] Homossexualismo e Tradições Espirituais:Umacontribuição àquestão> Caros amigos e amigas,> A realização da chamada Parada Gay e as cartas que ela suscitoutrouxe à> tona questões polêmicas e complexas que,acredito,vale a penaaprofundar. > e outros pecadores. Mas, Jesus não abraçou oadultérioe o pecado. Em> outras> palavras, uma coisa é aceitar e amar os homossexuais. Outracoisaé> aceitar> o homossexualismo,sua ideologia e agenda.>>

  9. Christian disse:

    Desculpas e esclarecimentos de Cláudio Miranda Subject: Fwd: Desculpas e esclarecimentos— Em MIR-RJ@yahoogrupos.com.br, claudiojvmiranda<claudiojvmiranda@i…> escreveu Seg Jun 13, 2005 4:33 pmCaros amigos e amigas,Quero, primeiramente,pedir desculpas à todos aqueles que,porventura,tenhamse sentido ofendidos com meu último texto. Certamente, não era essaminhaintenção. Antes de tudo, queria demonstrar a complexidade de umaquestão quepossui várias dimensões e sutilezas.Entre outras coisas, queria demonstrar que a questão homossexual nãopode enão deve ser limitada à somente duas posições: a dos homofóbicosque odeiame rejeitam completamente os homossexuais e tudo o que se refere àeles; e ados gays( e simpatizantes) que defendem toda uma certa ideologia eagenda(ou, quase toda, pois, certamente, aquele quarto e último itemnãopode ser aceito em nenhuma situação, como já foi dito). Na minhaopinião,existe uma terceira posição,intermediária,que seria(ou deveria ser)adastradições espirituais. Ou seja, aquela que aceita os homossexuais,mas,que,por uma questão de coerência doutrinária e teológica, tem querejeitar estaideologia e agenda gay. Será que para não ser considerado homofóbicoepreconceituoso todos tem que concordar com aquela ideologia eagenda,rejeitando suas crenças e comovisões? Espero que não.Querer enquadrar as diversas posições em apenas homofóbicas ou gaysesimpatizantes me parece uma visão reducionista e autoritária.Denunciar estavisão autoritária que procura calar os seguidores das tradiçõesespirituaisfoi,também, um dos objetivos de meu texto.Além de me desculpar pelas minhas deficiências em expressarintenções esentimentos, quero aproveitar para,igualmente, agradecer à todas ascríticasfeitas, pois, estas, além de ajudar minha compreensão,contribuemparaenriquecer o debate.Finalizo lembrando que,certamente, ninguem pode ser consideradomelhor oupior unicamente por ter esta ou aquela orientação sexual.Fim da mensagem encaminhada —

  10. Christian disse:

    Resposta de Maria das Graças para Cláudio sobre Homossexualismo e Tradições Espirituais:Uma contribuição à questão Subject: Fwd: Re:[MIR-RJ] Homossexualismo e Tradições Espirituais:Uma contribuição à questão— Em MIR-RJ@yahoogrupos.com.br, "luzgraca" <luzgraca@u…> escreveuSeg Jun 13, 2005 5:00 pmCaro CláudioEntrando na discussão, entendo que a questão envolve duas vertentes:a do movimento inter-religioso e a dos direitos humanos.Em relação ao movimento inter-religioso, esta questão envolverealmente pressupostos aceitos e seguidos por quase todas asTradições da não aceitação do homossexualismo.Como tal acredito que só um movimento interno nascido na própriatradição poderá alterar estes pressupostos, redefinindo suaspráticas e rituais religiosos, aceitando e incorporando aqueleshomens e mulheres com as orientações sexuais escolhidas. Assim sãoas religiões.Agora a espiritualidade do homem e da mulher, independente de suasorientações sexuais, flui de acordo com o grau e o nível deconsciência de cada ser, e certamente encontra o caminho para a suarealização espiritual.Em relação à área dos direitos humanos, o direito de escolha de cadaser é um direito que vem sendo buscado ao longo dos tempos. Asconquistas obtidas foram frutos de muito sofrimento e tortura, tantofísicos, quanto emocionais. E acredito que muito ainda deverá serfeito.As paradas gays encontram respaldo na mídia e, portanto sãobastantes iluminadas, na sua maioria por serem retratadas comoexóticas, significando muitas vezes um desrespeito ao própriomovimento.Não fico envergonhada, nem alegre, nem tão pouco me sinto ofendida.Entendo simplesmente como um momento muito rico no avanço na lutados que querem exercer seus direitos de orientação sexual, sendohomens ou mulheres. E tenho a convicção de que eles e elasencontraram, encontram ou encontrarão seus religares de acordo com aespiritualidade de cada um, independente do gênero a que pertencem.Um outro ponto que gostaria de tocar, diz respeito ao que vocêcoloca como praticado por algumas instituições gays: a liberdadepara relacòes sexuais entre adultos e crianças, que deveriam sevistas como normais e saudáveis".No meu entender este tópico não se enquadra nesta discussão, porquenão é uma questão de escolha, mas sim de violação dos direitos dacriança e do adolescente e a conseqüente exploração sexual, portantouma questão de justiça social e cidadania.E para isso amigo, só vejo um caminho o da denuncia dos que praticameste crime e encaminhamento aos conselhos tutelares existentes nonosso pais, tentando restaurar o respeito à infância e aadolescência.Maria das GraçasDa Ordem Teosófica de Serviço – OTS/RJ

  11. Christian disse:

    Comentário de Gisela p/ Cláudio e Daniele_ Desculpas e esclarecimentos Subject: Fwd: Re: [MIR-RJ] Desculpas e esclarecimentos— Em MIR-RJ@yahoogrupos.com.br, Gisela <caminhodasfolhas@y…>escreveu Ter Jun 14, 2005 12:51 amCláudio Daniele(eu enviei pra literatura indígena e já vi que um companheiro lá sepronunciou também, além da Verônica)eu penso que o que o Cláudio quis dizer, aliás disse claramente comsuas palavras, e só posso concordar com ele como bruxa e curadora,é que ENERGETICAMENTE falando, do ponto de vista da natureza aúnicaforma natural e lógica e a bipolar, feminino e masculino; yin eyang, os dois pilares do mundo manifestado.Todos temos bons amigos gays, eu em todo caso tenho, meusmelhores amigos -amigos, inclusive. Não questiono a preferência;nÃo admito que os discriminem.Mas do ponto d e vista d a natureza, que nada tem a ver comintegraçào social, Daniela, nem jurídica, não se pode discutirque estejam energeticamente aberrantes. Yin e yang é yin e yang.Carinho, harmonia e luz pra vcs dois e a(s) lista (s)claudiojvmiranda <claudiojvmiranda@i…> escreveu:Caros amigos e amigas,Quero, primeiramente,pedir desculpas à todos aqueles que,porventura,tenhamse sentido ofendidos com meu último texto. ……paraenriquecer o debate.Finalizo lembrando que,certamente, ninguem pode ser consideradomelhor oupior unicamente por ter esta ou aquela orientação sexual.

  12. Christian disse:

    Resposta de Gisela p/ Graça sobre Homossexualismo e Tradições Espirituais:Uma contribuição à questão Subject: Fwd: Re:[MIR-RJ] Homossexualismo e Tradições Espirituais:Uma contribuição à questão— Em MIR-RJ@yahoogrupos.com.br, Gisela <caminhodasfolhas@y…>escreveu Ter Jun 14, 2005 1:11 amquerida graçaA força do núcleo de luz presente em cada um de nós pode sedesenvolver de tal forma que alguns de nós podem vir a florescerespiritualmente numa dieta de carne vermelha, outros de muitocigarro, ou muita maconha, que dirá da vivência homosexual.Todos, e inclusive os que NÃO estão desenvolvendo lado espiritualalgum, devem ser acolhidos, sem a menor dúvida.Contudo há vibrações MAIS e outras MENOS proximas do eixo. Cadaum escolhe seu caminho. O que entendi da colocação inicial (quenos está levando a uma saudável reflexão) era justamente esseaspecto da energia primordial. Uma constatação, não um julgamento.E sem a menor dúvida, como vc claramente expõe, pedofilia não éser gay ou não ser gay, é caso de polícia mesmo.luzgraca <luzgraca@u…> escreveu:Caro CláudioEntrando na discussão, entendo que a questão envolve duas vertentes:a do movimento inter-religioso e a dos direitos humanos.nosso pais, tentando restaurar o respeito à infância e aadolescência.Maria das GraçasDa Ordem Teosófica de Serviço – OTS/RJ> Finalizando, foi dito,com muita razão, que Jesus abraçou(aceitou)aadultera> e outros pecadores. Mas, Jesus não abraçou o adultério e o pecado.Em outras> palavras, uma coisa é aceitar e amar os homossexuais. Outra coisaé aceitar> o homossexualismo,sua ideologia e agenda.>>>

  13. Christian disse:

    Comentário de Gisela_ Desculpas e esclarecimentos Subject: Fwd: Re: [MIR-RJ] Desculpas e esclarecimentos— Em MIR-RJ@yahoogrupos.com.br, Gisela <caminhodasfolhas@y…>escreveu Qua Jun 15, 2005 3:06 pmOlá!Como disse, tb\’rm acho ótimo este de bate es tar ocorrendo graçasao Cláudio. Creio que alguém mais comentou o que o Chr. escreveu,sim além do André. Vai ver foi vc! Não comentei porue nemprecisava, o Andre\’já dissera tudo. Não dá pra comentar tudo quegostamos ou deixamos de gostar, pelo menos uando não se tem bandalarga. Como amplamente a passeata demonstrou, não falta quem apoie.Não entendi a "cidadezinha d e Boston" e como não tenho mais ooriginal não dá nem pra ver se é trocadilho seu…O fato é que a famigerada AMBLA eu já tinha ouvido falar, é mais umsintoma da doença terminal de uma sociedade que processacrianças por darem beijinhos. Pouco importa onde esteja sediada,vc sabe que em tempos d einternet a sede pode s er um fundo dequintal em Porciúncula ou Itaboraí que dá na mesma que na AvPaulista ou Quinta Avenida.E no mais, como disse a Graça, ali já não é tema pra debate, esim caso de polícia… Harmonia e luz!

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s